Noticiário Cearense

Fernando Haddad vira réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

19 de novembro de 2018

Está não é a primeira vez que o candidato derrotado é processado por corrupção.

O ex-candidato à presidência da República, Fernando Haddad (PT), virou o réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O juiz da 5ª Vara Criminal da Barra Funda, Leonardo Barreiros, aceitou denúncia do promotor de Justiça Marcelo Mendroni, integrante do Grupo Especial de Delitos Econômicos.

A quantia seria destinada ao pagamento de dívida de campanha do então prefeito de São Paulo, Haddad.

A dívida teria sido feita com gráfica de correligionário do ex-ministro da Educação, o ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza. Assim, segundo a acusação, Vaccari falava em nome de Haddad.

Em nota, a assessoria de Haddad disse nesta segunda-feira, 19, que a denúncia trata-se de mais uma tentativa de endossar a descredibilizada delação de Ricardo Pessoa.

 

Na mesma ação, conforme o G1, são réus João Vaccari Neto (corrupção passiva e lavagem de dinheiro), Francisco Carlos de Souza (corrupção passiva e lavagem de dinheiro), Ricardo Pessoa (corrupção ativa), Walmir Pinheiro Santana (corrupção ativa) e Alberto Youssef (lavagem de dinheiro).